Música + 12 anos

Mundo Cão

Tudo começou com um convite feito por Miguel Pedro (baterista e co-fundador de Mão Morta) a Pedro Laginha (actor e vocalista de diversos projectos, entre eles Noblesse Oblige e The Spleen), para vocalizar alguns temas que ele havia composto.

Convidaram então, Vasco Vaz (guitarrista de Mão Morta, Braindead), Budda (guitarrista) e Canoche (baixista), para integrarem a banda e, após alguns ensaios, a vontade de crescer chegou: Mundo Cão havia nascido. Foi desde o início sua intenção chamar a colaborar com a banda letristas e escritores de renome e mérito reconhecido, que conseguissem assegurar que pudessem cantar em português melodias de traço anglo-saxónico (pois o rock tem tal genealogia). A primeira escolha foi óbvia: convidar Adolfo Luxúria Canibal. Desta colaboração nasceu o primeiro disco, sem nome de capa, editado em 2007. Para o segundo disco, os Mundo Cão mantiveram a colaboração com Adolfo Luxúria Canibal e convidaram Valter Hugo Mãe a escrever algumas letras. O disco “A Geração da Matilha” foi editado em 2009 e consolidou a banda no panorama musical português. No terceiro disco, o leque de letristas aumentou, juntando-se à “matilha” José Luis Peixoto. A união entre o rock e a poesia portuguesa de qualidade tornou-se a imagem de marca da banda. O terceiro disco foi editado em 2013. Após um período de interregno a banda regressa em 2018, com o disco “Desligado”, “É um regresso ao formato da melodia da canção rock, explorando ambiências mais electrónicas”. Conta com letras de Adolfo Luxúria Canibal, Valter Hugo Mãe e Carlos Conceição.

 

18/10 21:30 Entroncamento Centro Cultural do Entroncamento

i